Esta obra procura apresentar, por meio da trajetória de Márcio Santos (iniciada na obra No Vale dos Suicidas), os conhecimentos da espiritualidade sobre a continuidade da vida no além-túmulo, mostrando a importância de se manter a esperança nessa realidade e, principalmente, de dar testemunho acerca da absoluta perfeição do Criador. Ele faculta a suas criaturas toda sorte de ensinamentos, oportunidades, incentivos, orientações e esclarecimentos minuciosos, por meio dos estágios preparatórios pelos quais todos passam antes de ir ao Plano da Matéria. No mundo espiritual, Elias apresentou Márcio Santos a Francis, colocando-o aos seus cuidados, conforme determinara o Magistrado. Posteriormente, Elias entregou a Francis o Alvará de Cumprimento de Pena que o Magistrado lhe confiara, o qual permitia que fosse restituído a Márcio o direito ao condicionamento do livre-arbítrio, que ele perdera quando se tornou um residente do Vale dos Suicidas. De maneira simples e objetiva, este romance discorre sobre os trâmites pelos quais passa o espírito na chamada dimensão dos mortos, o que certamente mudará algumas concepções e verdades criadas até então a respeito do nosso Criador. EVARISTO HUMBERTTO DE ARAUJO - Pag: 176

 

O Criador - Em Sua Absoluta Perfeição

R$31,90
O Criador - Em Sua Absoluta Perfeição R$31,90
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Esta obra procura apresentar, por meio da trajetória de Márcio Santos (iniciada na obra No Vale dos Suicidas), os conhecimentos da espiritualidade sobre a continuidade da vida no além-túmulo, mostrando a importância de se manter a esperança nessa realidade e, principalmente, de dar testemunho acerca da absoluta perfeição do Criador. Ele faculta a suas criaturas toda sorte de ensinamentos, oportunidades, incentivos, orientações e esclarecimentos minuciosos, por meio dos estágios preparatórios pelos quais todos passam antes de ir ao Plano da Matéria. No mundo espiritual, Elias apresentou Márcio Santos a Francis, colocando-o aos seus cuidados, conforme determinara o Magistrado. Posteriormente, Elias entregou a Francis o Alvará de Cumprimento de Pena que o Magistrado lhe confiara, o qual permitia que fosse restituído a Márcio o direito ao condicionamento do livre-arbítrio, que ele perdera quando se tornou um residente do Vale dos Suicidas. De maneira simples e objetiva, este romance discorre sobre os trâmites pelos quais passa o espírito na chamada dimensão dos mortos, o que certamente mudará algumas concepções e verdades criadas até então a respeito do nosso Criador. EVARISTO HUMBERTTO DE ARAUJO - Pag: 176